As ONGs necessitam de uma cracolândia para continuarem existindo

Nunca antes a Cracolandia despertou tamanho interesse na mídia. Isso ocorre porque o problema foi politizado pela crise política e ideológica que passa o Brasil e o restante do mundo Ocidental. Não é diferente da crise dos refugiados versus o terrorismo islâmico do ISIS, por exemplo, ou das marchas feministas contra eleição de Trump nos Estados Unidos.

Durante mais de 10 anos a cracolandia não despertou interesse, ela foi crescendo, era inicialmente meia dúzia de usuários, alimentados por pequenos traficantes que vendiam a droga mais barata do mundo. Hoje sabe-se que o PCC dominou a venda da droga e lucra alto na região central, o que obrigou a facção a criar uma feira com barracas e tendas, homens armados e contabilidade organizada. Logo a mídia pediu providências, mas tudo fazia parte de uma encenação.

As TVs e jornais sabiam que a PM iria para cima e teriam cenas dignas de Histórias de Terror, com zumbis correndo enquanto a tropa invadia o local para liberar a região tomada. Feito isso, a mesma mídia e suas ONG´s favoritas entrariam para um segundo ato recriminando e repetindo o discurso de “repressão” fascista e todo blablabla que teve respaldo dos especialistas, gente que nunca conseguiu dar jeito na cracolandia mas ainda teimam em ser donos da verdade.

O que de fato essas ONGs fizeram para acabar com a cracolandia? Nada, o uso de droga e a violência que percorre o local disparou, como assaltos, assassinatos e estupros de mulheres. A bronca das ONGs veio posteriormente com a tentativa da Prefeitura em internação compulsória, sendo que tanto ONGs quanto o Ministério Público se diz contra.

E o que o MP e a Justiça fizeram até hoje para resolver o problema? Não fizeram nada, mas se unem numa ideia de “liberdade democrática” que deveria ser chamada de Libertinagem social. O mesmo discurso desde o fim do Regime Militar. No Brasil punição e dever são proibidos porque isso fere o direito de libertinagem de grupos ou minorias. No Fundo o que eles temem é perder o controle da miséria humana, porque necessitam dela para continuar existindo como Organizações.

Eles são contra internação gratuita para viciados em craque. Preferem a liberdade de continuarem a usar droga e praticar crimes. Fazem parte desse grupo os psicólogos e psiquiatras que décadas atrás iniciaram movimentos contra Manicômios públicos, os populares hospícios. O que deu isso? Uma horda de esquizofrênicos e drogados abandonados pelas ruas por falta de um lugar adequado para serem tratados. Invés de lutarem para melhorar os hospitais Psiquiátricos Públicos, que no passado cometiam erros por falta de conhecimento das doenças mentais e eram depósitos de gente maluca abandonados pela família, pois não sabiam lidar com doenças como a Esquizofrenia, esses especialistas optaram em acabar com os únicos espaços gratuitos de tratamento.

Quem tem dinheiro paga uma clínica particular, o custo é alto. Os mais pobres, a grande maioria acaba perdendo o controle e abandonando nas ruas os doentes. Julga a família quem é leigo e desconhece a dificuldade em lidar com usuário de droga pesada ou doente mental.

Faz muito tempo que a população que paga imposto e sofre com a violência urbana se cansou da turminha dos direitos humanos, que se preocupam mais com bandidos e assassinos do que com as reais vítimas. As pessoas não querem vingança, tortura, repressão, desejam apenas uma lei que puna todos os infratores. Algo que parte da Justiça e do Ministério Público vem esquecendo ou porque foram afetados por uma ideologia hipócrita ou  temem a patrulha daqueles que  esperam pelo pior, talvez uma cidade com várias cracolandias exercendo o livre direito democrático de se auto destruírem.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

Up ↑

%d bloggers like this: